terça-feira, 13 de julho de 2010

Dia do Rock: A decadência nacional

Por Diego Calvo

Tem guitarra, bateria, contra baixo, pedal de distorção, microfones, fã clube, musicas próprias, porém, não existe alma! As bandas de rock que surgem na mídia de hoje em dia são como andróides de filmes futurísticos, embora com aparência humana, falta-lhes objetivo, rebeldia e inconformidade.

Deram um tiro na cabeça da poesia, enforcaram a inteligência, extirparam a critica a sociedade, apedrejaram a consciência política, deletaram a filosofia e deram um fim trágico a irreverência que enfiava os dedos nas feridas de quem realmente merece.

Estas bandas são forjadas em redes sociais e não mais criadas em bares e botecos por companheiros de boemia. Graças a isso, o que é triste, formam uma juventude bitolada, viciada em informação rápida e de fácil digestão. Vejo todos iguais, com cortes de cabelo iguais, com óculos iguais e acho até, com roupas intimas iguais. Sem opinião própria, seguindo tendências e dando dinheiro a rodo para oportunistas ditos visionários.

Ninguém mais diz, “é pena eu não ser burro, assim não sofria tanto” ou “se eles tem dois carros, eu posso voar”, o que me dá pena. Não, não estou generalizando, existem algumas bandas das antigas mandando ver com espirito dos mais classicos dos rock's.


Enquanto isso, bandas boas morrem a míngua dentro de garagens e em circuitos independentes, pois as gravadoras acham difícil controlar mentes que estão em constante expansão.
Este tipo de rock, se é que podemos assim chamar, é resultado de uma mídia cheia de executivos que acabam com a qualidade em prol do dinheiro, que encartam e descartam com a facilidade de quem troca o óleo de seu carro para que a máquina de fazer dinheiro continue no mesmo ritmo frenético, o que me conforta, pois a tendência destes grupos é o fim rápido e indolor, já o que temo, é o que vem depois.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Você disse tudo Diego, Mataram o rock nacional, hoje nao existe mais, nao tem mas a alma que fazia nos ouvir aquela musica e com elas nos rebeldiar juntos,nao exite mais o Ouvir o rock e nela se inspirar para lutarmos por algo, nao existe mais revolta, protestos, e nem amor alias no Brasil Hoje, nao existe mais rock and roll.
    O rock de hoje é o que ainda sobrevive do passado Felizmente a musica nunca será apagada e ao ouvimos podemos dizer Aqui no Brasil Existiu o mais puro Rock And roll

    Rodrigo Gueiros

    ResponderExcluir