terça-feira, 10 de agosto de 2010

Menos

Menos a cada dia
A cada história que se acaba
A cada triste despedida
A cada vez que só se vai embora

Menos a cada dia
Porque a cada dia vai de mim
Um pedaço em um adeus
Uma ferida, uma cicatriz

Menos a cada dia
E se desprende volumoso
Mais um que se vai

Menos a cada dia
Menor a cada dia
Até que de mim, não sobre mais

Diego Calvo

Nenhum comentário:

Postar um comentário