quinta-feira, 7 de outubro de 2010

A primeira fotografia pode ter sido o Sudário de Turim



Por Diego Calvo


Quem assistiu o programa “O manto de Da Vinci” no Discovery Channel (canal de TV pago onde a teoria da conspiração impera), pode ver que alguns cientistas acreditam que Da Vinci foi o artista por Sudário de Turim, manto que o catolicismo acredita ter coberto Jesus em sua morte.

Se foi Leonardo ou não, pouco me importa, o que chamou minha atenção foi a teoria do historiador de arte Nicholas Allen. Allen propôs que o Sudário teria sido embevecido por nitrato de prata (solução conhecida por reagir à luz) e colocado em uma câmara escura.

A frente da câmara, o artista colocou um corpo humano (possivelmente morto) e a imagem se refletia no manto, reagindo com o sulfato de prata e registrando a figura (como mostra a ilustração no fim da matéria).

O teste de carbono-14 feito no manto indica que a relíquia data dos anos 1260 à 1390. Allen reproduziu o experimento usando tecnologia disponível na época e conseguiu registrar em um manto de linho uma imagem parecida com a do Sudario.

Nicholas espera agora que a Igreja Católica libere a relíquia para novas pesquisas, se for encontrado resquícios de nitrato de prata, em caráter molecular, sua teoria estaria comprovada.

A primeira foto reconhecida no mundo é do francês Joseph Nicéphore Niépce, em 1826. Se comprovada a teoria de Allen, o mundo pode ter reverenciado uma fotografia, a primeira fotografia, a percursora da possível maior fraude da humanidade, aquela que deu rosto e forma a Jesus de Nazaré, o Cristo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário