sábado, 9 de abril de 2011

(Sim!! Acordei com vontade de escrever uma poesia... e daí?!)

Maria ficou grávida

Quando Maria acordou
Não sabia, ela, que ficaria grávida
Ainda mais naquele sertão
Cheio de preconceitos e terra ingrata

Maria estava com calor
E com calor foi pegar água
Era ela menina moça
Prometida a José, o manufaturador de tábua

Mas em fim, não se sabe como
Maria, ainda moça, na idade da flor
Me foi ficar emprenhada

José, o velho José, engoliu seu orgulho!
Afinal, na sua idade avançada,
É sorte ter uma moça, ainda que a moça esteja grávida!
(Diego Calvo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário