segunda-feira, 15 de agosto de 2011

A morte do Homem-Aranha...


...por quem intende do assunto

Por Diego Calvo
do BC

Peter Benjamin Parker, ou apenas Peter Parker, que é a identidade secreta do famoso fotógrafo e herói dos quadrinhos, o Homem-Aranha, bateu as sapatilhas, ou, em um bom português, morreu!


Tenham calma, fãs das histórias em quadrinhos. O jovem aracnídeo que deixava os vilões loucos com uma bela série de pancadas e sua língua afiada, conheceu o beijo da morte apenas na versão “Ultimate”, continuando sua saga heroica na tradicional revista “Amazing Spider-Man” (O Incrível Homem-Aranha, em tradução livre).

Confuso? O professor e desenhista Francisco Rodrigues, 31 anos, explica que, nos EUA existem dois tipos de revistas sobre nosso herói, a “Amazing” e a “Ultimate” e, esta última, é para leitores que estão começando a acompanhar as histórias do “cabeça de teia”.

“Por causa dos filmes de heróis muitas pessoas começaram a comprar as revista em quadrinhos, mas o Homem-Aranha presente nas telas é baseado na história da década de 1970, quando o Peter era adolescente. A série Ultimate e a morte de Parker servem para dar uma zerada na história, justamente para ser melhor acompanhada pelos novos leitores”, disse Rodrigues.

Quem assume a difícil responsabilidade de proteger a população de Nova York dos mais variados vilões é o jovem Milles Morales, um negro com ascendência hispânica.

Para o Ilustrador Rodrigo Rosa de Souza, 29, a escolha de um personagem com essas características foi uma jogada política.

“O fato de Morales ter estas raízes tem o objetivo de atingir um público crescente economicamente nos EUA, os hispânicos e os negros. Além disso, acredito que também foi para agradar o presidente Obama, que, inclusive, já participou de uma história do Aranha”, disse Souza.

O fim do aracnídeo é um tanto comovente e quem o mata é seu arqui-inimigo Duende Verde. Na verdade, o Homem-Aranha morre para defender sua tia May, que o criou feito uma mãe.

O arte-educador Murillo Araujo, 27, ressalta que o herói completou seu ciclo.

“Ele era assombrado pelo fantasma de ter sido o responsável pela morte de seu tio Ben. O fato de ele ter morrido para salvar sua tia amarra bem a história. Ele se foi com a alma liberta”, conclui Araujo.



Curiosidades

-Semelhanças



As imagens das capas das duas maiores mortes nos HQ’s são muito parecidas. As “coincidências” seguem nas páginas internas, em que os dois heróis morrem nos braços de suas amadas








-Outra Morte




Na série “Ruínas“, lançada pela Marvel na década de 1990, o Homem-Aranha, desta vez sem nenhuma glória, morre infectado por um virús mutante que deteriorou sua pele

Nenhum comentário:

Postar um comentário