quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Economia na terra do futebol



CORTES PREVISÍVEIS E TUDO NA MESMA
Serão economizados R$ 55 Milhões, só eu não vejo este dinheiro.


Por Diego Calvo
Foto Fabio Rodrigues Pozzebom / Abr

Meus caros leitores, ontem, o excelentíssimo senhor ministro da fazenda, Guido Mantega, e a não menos excelentíssima senhora ministra do planejamento, Mirian Belchior, anunciaram um corte no orçamento ministerial de R$ 55 Bilhões.


Sinceramente, sem nenhuma vergonha de dizer, não entendo bulhufas destes cálculos financeiros e fiscais. É uma tão de porcentagem para lá e porcentagem para cá, tudo feito com o maior esforço para dificultar as coisas.

O que me chamou atenção nestes números todos é que, por incrível que pareça, gastos com programas eleitoreiros como Minha Casa Minha Vida, Brasil sem Miséria e PAC, seguirão sem nenhum corte.

Neste ínterim, sobrou para quem segurar a bucha? Educação, saúde, segurança, etc.. Mas para que se preocupar com isso não é?! A educação é formidável (incluindo o MEC que é impecável). Já na área da saúde, o Brasil enfrenta uma primavera linda e com céu azul (não há filas nas portas de hospitais e nem pacientes na espera de uma pequena operação). Já a segurança, o país é um dos mais seguros do mundo.

Isso tudo aí em cima é a mais pura verdade, só depende de que lado da cerca eletrificada você está. Resumo dizendo que no pasto existe muita grama, só que de um lado da cerca tem muito boi e vaca (eu e você, mas não me entenda mal heim), o que dificulta achar uma folhinha para comer. Já, do outro lado, existem poucos animais e estes se lambuzam freneticamente na comida (lê-se $$$).

“O que? Ainda não se acostumou com isso Calvo?”, você irá me perguntar. Não, meu caro, não me acostumei! E não me orgulho disso! Afinal, perdi uns vinte minutos escrevendo isso, mais uma hora lendo e ouvido sobre o assunto e, para finalizar, uns 40 minutos me indignando e resolvendo escrever estas linhas.
Não me acostumei ainda... ainda!  

Nenhum comentário:

Postar um comentário