sexta-feira, 16 de março de 2012

Um mamute congelado e a nova espécie


Filhote de mamute congelado sendo examinado por cientistas

CIENTISTAS TENTAM CLONAR MAMUTE 
Russos e sul-coreanos irão extrair DNA de material genético congelado 

do BC
Fonte TASS
Foto Divulgação/TASS 

A Rússia já tentou obter DNA das células destes animais através de espécimes encontrados congelados nas zonas geladas da antiga União Soviética. No entanto, os sul-coreanos decretaram que as células destes animais estão muito danificadas para serem utilizadas.

O jeito seria ir até o norte da Lakútia, onde acredita-se existir material de pele e pelos congelados em bom estado. Após obter o material necessários, eles irão colocar em um óvulo de elefanta para que ela gere o bicho.


Agora, caro leitor, resta saber se eles vão colocar pequenos mamutes para serem vendidos nestas lojas de animais. Só que, segundo estes gênios da genética, o primeiro clone de mamute deve surgir em um prazo de 10 à 20 anos. Talvez nossos bisnetos irão montar neste elefante peludo.

Pode ser, também, que não teremos de esperar tanto, pois outra tentativa já está sendo feita entre os mesmos russos e o Japão. Eles tentam extrair o DNA de um fêmur encontrado em bom estado. Para os japoneses, um clone pode surgir em pouco mais de 5 anos.

Outra coisa que me chamou atenção foi que cientistas descobriram um jeito de plantar hortaliças no deserto do Saara. A iniciativa acabará com a fome no mundo em pouco tempo. Mentira! A ciência acha que clonar um mamute é muito mais importante para a humanidade.


Cientistas Russos e sul-coreanos dão as mãos para tentar uma façanha que mudará sua vida. Eles querem clonar um mamute (animal extinto por nós a mais de 4.500 anos).

A Rússia já tentou obter DNA das células destes animais através de espécimes encontrados congelados nas zonas geladas da antiga União Soviética. No entanto, os sul-coreanos decretaram que as células destes animais estão muito danificadas para serem utilizadas.

O jeito seria ir até o norte da Lakútia, onde acredita-se existir material de pele e pelos congelados em bom estado. Após obter o material necessários, eles irão colocar em um óvulo de elefanta para que ela gere o bicho.

Agora, caro leitor, resta saber se eles vão colocar pequenos mamutes para serem vendidos nestas lojas de animais. Só que, segundo estes gênios da genética, o primeiro clone de mamute deve surgir em um prazo de 10 à 20 anos. Talvez nossos bisnetos irão montar neste elefante peludo.

Pode ser, também, que não teremos de esperar tanto, pois outra tentativa já está sendo feita entre os mesmos russos e o Japão. Eles tentam extrair o DNA de um fêmur encontrado em bom estado. Para os japoneses, um clone pode surgir em pouco mais de 5 anos.

Outra coisa que me chamou atenção foi que cientistas descobriram um jeito de plantar hortaliças no deserto do Saara. A iniciativa acabará com a fome no mundo em pouco tempo. Mentira! A ciência acha que clonar um mamute é muito mais importante para a humanidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário