quarta-feira, 7 de março de 2012

A greve afetou a ponta mais frágil


ONDE VAMOS PARAR SEM COMBUSTÍVEL?
Mesmo com o Sindicam pedindo para os caminhoneiros voltarem ao batente, a expectativa é que o caus continuará. 

Por Diego Calvo 

Mais uma dos combustíveis, agora o Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens do Estado de São Paulo (Sindicam-SP) pediu para que a prefeitura de São Paulo desse uma trégua de sete dias (liberando a restrição sem multas) assim que a paralisação acabe. Isso porque, para eles, não haverá tempo hábil para reabastecer todos os postos se a restrição continuar.


Um policial, que não quis se identificar, me disse, quando fui fotografar alguns caminhões parados dentro de uma distribuidora em Guarulhos, que havia alguns motoqueiros na região intimidando os caminhoneiros que queriam trabalhar. Estes “bandidos” estariam a mando dos paralisados.

Como eu disse no outro post, o Sindicam até pediu para a galera voltar ao batente, mas isso depende de caminhoneiros que não tem ligação alguma com as empresas, por isso, não há o medo de ser mandado embora.  

E agora gente, onde esta história vai parar? E se parar será por falta de combustível? ps.:eu não poderia perder a piada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário