terça-feira, 10 de abril de 2012

Tibete em chamas



"FREE TIBET" - NÃO QUERO MAIS VER TOCHA-HUMANA 
A imolação é pura idiotice

Por Diego Calvo
Foto Reprodução

Lá no Tibete, sabe onde fica o Tibete? Lá mesmo, depois de onde Judas perdeu as botas. Falando sério, o Tibete é um pais dominado pela China desde 1950. Sua liderança é formada por uma sucessão (reencarnações) de Dalai Lamas.  

Essa dominação chinesa em nada agrada seus cidadãos, principalmente os monges que ali vivem. Essa ‘desgostância’ toda vem sendo alvo de protestos no mundo inteiro (menos dos comunistas que preferem protestar em favor da liberdade da palestina).


-->
Pronto! Já falei onde ele fica, como é governado e o que deixa puto seus habitantes. Agora você deve estar querendo me perguntar: e eu com isso Calvo? E você com isso? Realmente nada! Prefiro te ver se importando com a falta de caviar no Brasil que com um bando de “zoinhos” puxados lá do outro lado do planeta.

O fato é que me simpatizo com a causa deles e, como este blog é meu, escrevo o que eu quiser. Continuando, o que me deixa ‘emputecido’ é a forma que estes monges têm de protestar, a famosa imolação.

Se você ainda não viu, ou não sabe o que é, vou te contar. Eles simplesmente ateiam fogo no corpo inteiro e saem andando pela rua. Se fossem o Tocha Humana do quarteto fantástico, vá lá, mas são humanos comuns, doidos de certo, mas que nunca foram expostos a nenhum raio gama ou aranha radiotiva. Sendo assim, no fim do protesto, morrem.

Alguém poderia falar para estes estúpidos que o governo Chinês, autoritário e sanguinolento, não gosta deles. Vocês morrem seus imbecis, e, depois disso, os chinas contabilizam, com um baita sorriso no rosto, menos um!

Tibetanos, quando olho para suas fotos nos jornais, penso logo em Kung fu Shaolin e imagino vitórias hercúleas diante de governos opressores. Não me passa pela cabeça um bando de doidos atacando álcool no corpo e gritando: “Pegando fogo!”

Comunistas

Voltando ao assunto lá de cima, sempre vou cobrir coisas em universidades federais e encontro vários jovens ‘candidatos’ a comunistas com os seguintes dizeres na camisa: “Libertem a Palestina!” Mas é sério, nunca vi nenhum deles bradar “libertem o Tibet”. Por quê? Será que os opressores, neste caso, são bonzinhos que pendem para o lado vermelho da força? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário