terça-feira, 15 de maio de 2012

Dez dicas para comprar sua câmera digital



Voltado ao público amador, preparei estas dicas com base em minha experiência na fotografia

Por Diego Calvo
Foto Divulgação


Sempre me perguntam qual a melhor maquina fotográfica disponível no mercado. Creiam, isso é muito difícil de responder. O caso é que você precisa saber para o que usará a máquina. Determine se irá fotografar mais de dia ou de noite, se em ambiente interno ou externo, se precisa de um bom zoom ou uma panorâmica. Tendo isso em mente, preparei dez dicas para escolher melhor seu equipamento.

--> Dica 1: Lente
Antes de qualquer coisa, verifique a lente do equipamento. A qualidade óptica é essencial para uma foto de alta qualidade. Dentre as lentes que recomendo estão as alemãs Leica e Carl Zeiss.

Dica 2: Zoom
Existem, disponível no mercado, diversos níveis de zoom (quanto maior melhor), só que isto é o menos importante. O que deve se preocupar é se o zoom é óptico ou digital. Das duas opções, sempre prefira a primeira, por exemplo, se uma câmera tem 3x de zoom  óptico e a outra tem 5x de zoom digital, prefira a de 3x. O zoom digital é um recurso “quebra galho” e faz o mesmo que um recorte de foto no photoshop, ou seja, a imagem perde qualidade a medida que você aproxima o assunto.Com o zoom óptico isso não acontece, pois a aproximação da cena provem de um jogo de lentes, garantindo a nitidez no final da foto.

Dica 3: ISO
Quando seus pais, ou você mesmo (se tem mais de 30 anos), ia comprar filmes, o vendedor perguntava: “Qual ASA você quer?” Se fosse para fotografar no sol, ASA 100, se fosse de noite, ASA 800 e interno, ASA 400. Pois bem, a ASA também é chamada de ISO e nada mais é que a sensibilidade do filme a luz. No entanto, hoje não usamos mais filme, mas o ISO ainda é muito importante. Escolha uma câmera com este recurso acima de 1600, no mínimo. Quanto maior o ISO final da máquina, menor será o grau de granulação da foto em ambientes escuros.  

Dica 4: Estabilizador
Um equipamento com estabilizador facilita as fotos em ambientes escuros e com zoom muito alto. Este recurso compensa o tremor natural das mãos. Quando tiramos fotos em ambientes escuros, precisamos ser o mais firme possível para a foto não sair tremida e o mesmo é dito para um zoom alto. O Estabilizador é muito útil nestas situações.

Dica 5: Recursos
Embora alguns recursos sejam inúteis, como a opção de “Smile” (quando a foto é tirada só quando todos estiverem sorrindo), um bom reconhecedor facial ajuda na hora de focar com uma câmera amadora. Outro recurso bem legal são as fotos panorâmicas. Verifique, também, se há opção de macro (representado por uma florzinha), este recurso é muito bom para retratar coisas pequenas, como um inseto.

Dica 6: Flash Externo
Flash externo é mais para quem quer adquirir uma câmera Power Shot, pois dificilmente uma câmera portátil terá esta opção. Voltando ao assunto, assim que você adquirir uma destas câmeras, verá que certas fotos só serão possíveis com um flash externo, de maior mobilidade e direcionamento de luz. Você consegue observar se a câmera suporta este assessório olhando na parte de cima e visualizando uma sapata onde pode acoplar o equipamento. Os flash's externos são comprados separadamente e custam caro, mas valem a pena.

Dica 7: Mega pixel
Por incrível que pareça, a quantidade de mega pixel (MP) é a coisa menos importante para a qualidade de uma imagem. É possível fazer excelentes fotos com apenas 6 MP. Hoje existem maquinas com até 24 MP, mas não se iludam, se ela não possuir uma boa lente, as imagens só se diferenciarão por ocupar mais espaço em seu computador.

Dica 8: Vídeo
Ainda que seu objetivo seja fotografar, hoje existem diversas opções de câmeras que também filmam. O ideal é procurar uma com qualidade FullHD, pois, quando quiser fazer aquele vídeo do seu filho andando de bicicleta, ou daquela tia engraçada falando besteira, vai ser de bom uso esta tecnologia.

Dica 9: Cartão de memória
Procure câmeras com cartões de memória de siglas SD, XD, TF, M2, MS E CF. Cartões diferentes destes são difíceis de encontrar um ‘descarregador’. Isso quer dizer que, caso sua câmera quebre a saída USB, você não terá uma outra opção para passar suas fotos para o computador.  

Dica 10: Marca
Procure marcas conhecidas no mercado brasileiro. Elas são mais confiáveis pois vários usuários já experimentaram suas qualidades e será mais fácil encontrar pessoas que opinem sobre o produto. Além disso, caso a câmera tenha algum defeito, será muito mais fácil arrumar ou trocar o equipamento.

Espero ter ajudado. Qualquer duvida, poste um comentário que irei responder.
-->

Um comentário:

  1. Anônimo1:49 PM

    Obrigada pelo texto claro e objetivo, muito útil.

    ResponderExcluir