segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

A culpa é do mordomo corintiano, o menor!



Em quase todos os delitos de uma quadrilha, o menor de idade é sempre o que assume a autoria do disparo e é sempre a mente brilhante por trás do bando. Será mesmo?


-->

Por Diego Calvo
Foto: Agência Corinthians

E um menor, de 17 anos, assumiu a culpa da morte do torcedor boliviano, Kevin Espada, 14, no jogo contra o San José, pela Libertadores. O que me levanta dúvidas é aparecer, agora, um culpado tão conveniente.

Não me entendam mal, caro leitor corintiano, mas algumas dúvidas saltam em minha cabeça pois a forma de agir é comum à outros crimes, ou seja, o menor é sempre o culpado.

Vamos pensar na cabível declaração do jovem, morador da periferia de Guarulhos, em entrevista para a Globo:

Foi ele quem comprou o artefato em uma casa na 25 de março (rua de grande comércio na capital paulista). Ainda por cima, ele pagou, por conta própria, sua ida para a Bolívia.

O Sinalizador custa cerca de R$120 e a passagem deve sair uns R$200. Ele não deve trabalhar, já que desperdiçou uma semana de dias úteis para ver o jogo. O dinheiro veio da onde? Quem pagou o sinalizador? Quem bancou a viagem? >>






>>Além do mais, esta declaração exime o clube e a torcida organizada de qualquer culpa no episódio.    

Por ser menor, não poderá responder o processo na Bolívia e só cumprirá uma medida sócio-educativa no Brasil, que poderá ser convertida em cestas básicas e trabalhos comunitários.

Com isso, ficamos todos bem servidos. O garoto ganha nome na torcida e a torcida limpa seu nome judicialmente.

Outros torcedores, 12 para ser exato, estão a espera de julgamento no país vizinho e a aparição de um réu confesso só tende a absolve-los dos dês-tratos carcerários bolivianos (não diferente do tratamento brasileiro).

Não estou dizendo que o rapaz é ou não culpado, mas a situação é muito conveniente, não acha?

Se ele for culpado, e tomara que assim seja, que pague a pena cabível. Mas, se não o for, a jogada da torcida é ainda mais criminosa.  

O advogado da Gaviões, que é a cara do Chiquinho Scarpa, sabe muito bem como funciona: Se a coisa apertar, culpe o mordomo! No caso, o menor! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário