quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

O Papa já não é mais



Joseph Alois Ratzinger, ou Bento XVI, renunciou ao cargo pretendido pela maioria dos agregados a Igreja Católica. O Papa sisudo agora encara a difícil missão de “largar o osso”.  


Por Diego Calvo
Foto Divulgação

O Papa renunciou. Especula-se que pela idade avançada e dificuldades sofridas na saúde debilitada do pontífice. Mas o fato é que Joseph Alois Ratzinger, vulgo Bento XVI, não vinha acompanhando as mudanças do mundo e da forma de pensar seus fieis.

Faz tempo que a igreja não se renova e, com isso, a debandada geral é visivelmente incômoda.
A particularidade disso tudo é que, na maioria das vezes, católicos não mudam de religião, apenas deixam de ir à igreja, tornando o cordão dos “não praticantes”, ainda mais longo.

O sisudo Ratzinger, conhecido por manter a rigorosidade religiosa em primeiro lugar, não conseguiria aguentar, por mais tempo, a pressão sofrida pela perda do rebanho, por isso, na opinião deste blogueiro, Joseph resolveu pendurar a batina e seguir para a clausura.       

Outra coisa que “surpreendeu” o mundo, foi o fato de o santo padre usar um marca-passo. Não entendi a surpresa! Em sua idade isso é normal. Notório fosse se o porta-voz declarasse: “o Papa tem uma prótese peniana por conta de déficits de ereção”, isso sim seria estonteante.

O alemão ainda fez outra cagada. Foi brando ao punir padres acusados de pedofilia, chegando, inclusive, a jogar panos quentes nas polêmicas que insistiam em chegar à imprensa mundial. Isso é o cúmulo diante da fé.

Excomungar seria o mínimo. Apesar que hoje em dia, um excomungado está cagando e andando para isso. A um padre pedófilo, na minha opinião, caberia a sina de ser dependurado pelo saco até o mesmo não aguentar o peso do corpo e rasgar. Afinal, temos de dar trabalho para os inquisidores que ainda persistem na religião.  

Voltando a saída dos cordeiros do rebanho católico. Não pense você, nobre leitor, que os pastores (padres) estão preocupados com a salvação das almas, ascendendo-as aos céus em detrimento do inferno. Nem com o dinheiro dos dízimos. A maior preocupação de um pastor diante de um rebanho que estoura, é a falta de controle.

Quando você tem em suas mãos o poder de varias vozes, isso o torna poderoso e seguro para decidir os mais delicados absurdos. Quando estas vozes começam a cantar em outras bandas, o poder de controle diminui e sua música já não está mais nas paradas de sucesso.

O Papa renunciou. Ão de dizer que foi por conta daquela foto em que ele aparece, adolescente, vestindo uniforme Nazista. Sim, vestiu, mas vou defendê-lo dizendo que foi por imposição, não por vontade.

Nazista ou não, o fato é que Bento XVI está deixando uma pulga atrás da orelha do mundo moderno ao qual não pertence.  

Se eu fosse ele, largava a batina, vestia uma jaqueta de couro, mudava de nome para Ramon Perez, montava em uma moto estradeira e ia passar meus últimos dias com uma massagista tailandesa em Honolulu (colocando para ferver a tal prótese peniana). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário